STJ entendeu que prints de tela de conversas do whatsapp não podem ser usadas como prova. E agora?

O STJ entendeu que prints de conversas de whatsapp não servem como prova. E qual a razão para esta decisão?

Porque prints podem ser facilmente adulteráveis. Portanto, não oferecem segurança de que são documentos verdadeiros.

E o que fazer?

A maneira mais simples, quando se precisa fazer prova de algo que está em uma conversa do whatsapp (seja texto ou áudio), é fazer uma ata notarial.

A ata notarial é um documento emitido por Tabelionatos de Notas (cartório extrajudicial) onde será transcrita a conversa que se pretende utilizar como prova. 

Além disso, já estão sendo criados aplicativos para coleta de provas “online”, com utilização de tecnologias como “bockchain” e “metadados técnicos” para tornar ainda mais fácil o registro de provas digitais, à prova de adulterações.

Os dois mais conhecidos no meio jurídico são: “PacWeb” e “Verifact”.

Você já tinha ouvido falar sobre isto? Compartilhe esse post com um amigo que precisa dessa informações.